Explodido - "Um Mundo sem Fim - Volume I", de Ken Follett


Leitura: 19 de Abril a 5 de Maio
Páginas: 584
Editor: Editorial Presença
Sinopse: aqui




Tiro opinativo

Não li “Os Pilares da Terra” pelo facto de ser histórico, essencialmente sobre a construção de uma Catedral. Não sou um entusiástico desta matéria. Mas resolvi experimentar “Um mundo sem fim”, porque fala da Peste Negra, a maior tragédia que assolou a Europa no século XIV, tema que me interessa bastante.

Já estou a ler o segundo volume desta saga, é porque gostei do primeiro. Quero saber o que irá acontecer à Caris e à Gweda, as minhas personagens preferidas. A Caris é uma mulher deveras inteligente, com sede de aprender e saber, totalmente céptica à religião. As mulheres deste tipo eram as que sofriam mais naquele tempo, pois estavam interditas de ter a mesma posição que os homens e estes faziam tudo para as condenar. A Caris tinha um pai fabuloso, um mercador de lã com uma perna defeituosa. Este pai confiava nas capacidades da filha e respeitava-a. A Gweda é uma mulher que nasceu sem beleza física, mas possuidora de um coração recheado de amor. E também quero saber se os personagens detestáveis, diabólicos e odiosos terão um destino bastante macabro e cruel: torturados, enforcados, etc.

Confesso que se não fossem as duas personagens preferidas, já teria desistido do livro. É bastante histórico, fala essencialmente sobre a cidade do priorado, a derrocada da ponte e a importância da sua construção para esta cidade não ir à falência, a corrupção do clero e da nobreza, o povo constituído maioritariamente por mercadores de lã que ajudam a manter a cidade em pé, a existência e o significado das guildas, etc. Não é que não tenha achado bastante interessante, até gostei de ler o que é de surpreender para quem não gosta deste tema, mas faz com que a história tenha pouco ritmo, o que me tem causado sonolência, dando por mim muitas vezes adormecido por cima do livro. E para mais complicar a leitura, tenho deparado com algumas descrições exageradas e repetitivas de que poderiam ter sido dispensadas, como a exaustiva descrição arquitectónica da ponte e as cenas pormenorizadas de violação a mulheres indefesas. A peste negra não deflagra neste primeiro volume, nem a misteriosa carta que contém informação secreta sequer é revelada!

Já estou entusiasmado com o segundo volume, parece estar a ganhar ritmo e acção, e a Caris encontra-se em grande plano!



ClassificaçãoCartucho de Prata


À Caça de Adversários
O Tempo entre os meus livros
O Cantinho do Bookaholic
Folhas de Papel

(Mais adversários que se acusem!)

7 comentários:

  1. Bem nem sei que dizer do teu comentário, mas como eu gosto de históricos pode ser que goste mais dos livros que tu,lol.

    ResponderEliminar
  2. Ena, afinal não demorou assim tanto! :P
    Eu tenho de ganhar "balanço" p estes livros do Ken Follett, para ler tudo de enfiada.
    (Gosto do cabeçalho novo)
    Bom fim-de-semana e boas leituras!
    L.

    ResponderEliminar
  3. E eu achava que tinha que se ler os Pilares para se perceber este. É que sendo sobre a Peste Negra, se calhar este puxa-me mais para ler! Gostei da opinião Guerreiro, simples directa e concisa :)
    Beijinho, boas leituras

    ResponderEliminar
  4. Olá!

    Tenho cá este em inglês, mas como é um calhamaço que impõe respeito, estava a guardá-lo para o verão. Talvez lhe pegue mais cedo. ;P

    ResponderEliminar
  5. oias :D
    como ñ li os pilares, ñ te posso dizer q são bons, mas a série foi, adorei, por isso acho q tb vou gostar dos livros.
    chegaste a ver a série????

    ResponderEliminar
  6. É um livro que tenciono ler (não sei quando)acho-o demasiado caro mas enfim... vou le-lo com certeza´, eu li os Pilares da Terra, e gostei bastante, embora saiba que a historia se desenrola 200 anos depois dos Pilares, tenho bestante curiosidade em ler este livro.
    Nuno Chavs

    ResponderEliminar
  7. Eu gosto imenso de livros históricos.
    Adorei os Pilares da Terra, tem uma trama fantastica com personagens muito fortes.
    Tenho o Mundo sem Fim para ler mas vou guardá-lo para as férias! Este merece dedicação absoluta :)
    Boas leituras!

    ResponderEliminar